21 de abril de 2021 - 17:03

? ºC Cuiabá-MT

Política

11/12/2020 09:33

Janaína descarta desentendimentos pessoais e diz que troca no comando do MDB pode 'apaziguar' os ânimos

A deputada estadual, Janaína Riva, do MDB, defendeu a sua posição à frente do diretório municipal do partido. A parlamentar passou a ocupar o lugar do advogado Francisco Faiad, que presidia a ala emedebista em Cuiabá até a última quarta-feira (9). Desde então, os boatos de racha na sigla tomaram força. A mudança, no entanto, segundo a deputada, teria o objetivo contrário, o de "apaziguar" os ânimos no MDB. 

"Quem sabe a gente consiga apaziguar os ânimos, fazer com que o partido volte a pensar no futuro, e parar com essas picuinhas, essas agressões. O partido foi muito agredido. A nossa preocupação é essa", justificou. 

Nesta quinta (10), a deputada descartou a possibilidade de uma reunião com os emedebistas pró-Faiad, mas garantiu que a troca no comando não teve conho pessoal. 

"Nós tomamos uma definição com o Bezerra [presidente do MDB em Mato Grosso] e com a executiva estadual que da forma que estava não poderia ficar. Não estou falando da condução do Faiad pessoalmente (...) Não tem problema nenhum no futuro da gente construir uma chapa diferente, mas em cima de diálogo, de flexibilidade, de transparência, e não dessa forma de ruptura", disse. 

"Nós vamos esperar até que haja uma conversa com o Emanuel, com o Faiad, com o grupo. Vamos esperar mais um pouco para ter essas conversações que são importantes e a partir daí a gente pode tomar uma decisão lá na frente, definitiva ", completou. 

Eleições municipais

Desde as eleições, o MDB vem sofrendo com desentendimentos entre suas lideranças. Foi o caso da própria parlamentar, que deixou de apoiar o prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB), em sua corrida à reeleição. À época, Janaína chegou a criticar a identidade partidária de Emanuel, enquanto alguns de seus correligionários, como Faiad, seguia fiel ao gestor. 

Os desencontros no partido se tornaram ainda mais nítidos quando o prefeito se recusou a ir em uma reunião entre o governador Mauro Mendes (DEM) e todos os prefeitos eleitos e reeleitos pelo MDB. Na ocasião, o deputado federal Carlos Bezerra, convidou Mendes, rival declarado de Pinheiro, para fazer parte da sigla. 

A resposta aos atritos do MDB veio com a troca no comando, que soou autoritária. Segundo Janaína Riva, no entanto, a intenção não era fazer mudanças autoritárias. 

"Nós não gostaríamos de ter assumido a presidência dessa forma, nem de ter tomado essa decisão, porque o nosso objetivo era realmente acalmar os ânimos, e é isso o que a gente quer fazer", lamentou. 


Copyright  - A Noticias de HJ - Todos os direitos reservados  - contato@noticiasdehj.com.br