25 de novembro de 2020 - 02:02

? ºC Cuiabá-MT

Política

20/11/2020 09:19

Emanuel ataca e diz que Abílio se tornou "marionete" de interesses do governador

O prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB), voltou a atacar seu adversário no segundo turno das eleições municipais, Abílio Júnior (Podemos). Na noite desta quinta-feira (19), Emanuel chamou Abílio de "bibelô" e "marionete dos interesses privados do governador". Isso porque, Abílio, que pregava a ideia de uma campanha modesta, passou a se articular junto ao governador Mauro Mendes (DEM). 

"Até bem poucos dias atrás, o nosso adversário vendia que tinha uma campanha franciscana, e hoje, vocês vão ver, articulado pelo próprio governador do Estado, usando recursos públicos, contratou a maior produtora da Capital e um dos mais caros marqueteiros do Estado. Isso quer dizer que o nosso adversário se transforma num bibelô, numa marionete dos interesses privados do governador", disparou Emanuel. 

Em discurso, o prefeito defendeu que seu adversário é diretamente patrocinado pelo governo. "A máscara está caindo e é importante divulgar isso. quem está patrocinando o nosso adversário é o Palácio Paiaguás, o governador do Estado tomado pelo ódio e pelo rancor, buscando o poder pelo poder", disse. 

Emanuel ainda endereçou outras críticas duras ao governador Mauro Mendes. Segundo o emedebista, Mendes, que oficializou apoio a Abílio nesta quinta (19), age de forma "totalitária" e "trai" a prefeitura de Cuiabá. 

O governo de Mato Grosso trai cuiabá, não interessa o preparo e a experiencia de quem vai assumir a prefeitura, o que importa é tirar a força popular e democrática. Temos que partir para cima do regime totalitário que está sobre Mato Grosso, do desmonte que eles patrocinam sobre o serviço público, o desrespeito, a arrogância, o despreparo, a raiva e ódio que disseminam", sustentou Pinheiro. 

Aliança 

O governador Mauro Mendes oficializou o seu apoio a Abílio Júnior no segundo turno das eleições em Cuiabá, nesta quinta (19). "O meu voto é do Abílio e meu apoio também", destacou. O partido do governador, o Democratas, já havia firmado a aliança na terça-feira (17). 

Em seu posicionamento, Mendes afirmou que não apoiaria Emanuel, de quem é rival declarado, devido aos supostos esquemas de corrupção que envolvem o nome do prefeito. 

"Eu, Mauro Mendes, como cidadão e como governador não apoio quem está amplamente envolvido em esquemas de corrupção", alfinetou o governador. 


Copyright  - A Noticias de HJ - Todos os direitos reservados  - contato@noticiasdehj.com.br