26 de outubro de 2020 - 09:17

? ºC Cuiabá-MT

Política

13/10/2020 12:15

O deputado federal e candidato ao Senado José Medeiros (Podemos) não economizou críticas aos seus oponentes nessa disputa suplementar e críticou todos

O deputado federal e candidato ao Senado José Medeiros (Podemos) não economizou críticas aos seus oponentes nessa disputa suplementar e críticou todos durante entrevista ao Jornal da Capital, da Rádio Capital FM, na manhã desta terça-feira (13). 

Començando pelo atual senador interino e também candidato Carlos Fávaro (PSD), Medeiros disse que o adversário mente demais e é considerado um "Eraí Boy", pois tudo que o empresário e produtor rural Eraí Maggi manda, ele faz. Até votar contra projetos que seriam bons para o cidadão. 

"Fávaro mente demais. Nem queria falar dele, mas ele mente muito. É mandado pelo Eraí, é um 'Eraí Boy' dentro do Senado e falou que em três dias de mandato já fez mais que outros senadores que passaram por lá por um ou mais mandatos", disse o deputado.

Medeiros criticou até a forma como Fávaro tem se comunicado nas redes sociais. "Ele coloco um post sensual para falar de suas emendas. Quando você via a mensagem era de uma jovem bonita, parecia post de cabaré. Ai quando abria era mensagem de emendas. Isso em circunstâncias normais, eu pediria o impeachment dele. Pois é quebra de decoro", pontuou o candidato. 

Medeiros ainda pontuou sobre o VLT e levantou uma suspeita contra o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM). "Olha, sobre o Botelho, eu só vou pedir que ele ajude a trazer o VLT. Eu quero crer que ele não tem nada a ver com essa demora. Tem quase R$ 200 milhões na conta, será que é por causa das empresas de ônibus do Botelho? Espero que não e que a população cuiabana possa andar nesse veículo moderno", comentou.

Por último, quanto aos ataques sofridos pela coronel Fernanda, que é a candidata apoiada pelo presidente Jair Bolsonaro, Medeiros disse que prefere não responder e que todos sabem que amigo do presidente é ele.

"Com relação em ter proximidades com Bolsonaro, eu sou amigo do Bolsonaro, sou vice-líder dele desde o início, não preciso nem dizer que eu sou próximo. E eu digo Bolsonaro, não é a pessoa física dele. Eu tenho dito, que se não votar em mim vota nos candidatos da Direita. Não quero candidato vaselina e também não quero um Major Olímpio lá. Uma Joice da vida lá. Ai chega lá e dá uma de isentão. Nós da direita somos frontalmente contra o PT. Quanto à Fernanda, encontrei com ela algumas vezes. O presidente pediu pra ela ser vice do Roberto e aqui seria o único lugar que ele pediria voto para prefeito. Mas ela até chorou, foi uma cena triste e tal. Então é melhor deixar pra lá. Eu não vou nem responder, pois tenho respeito pelas mulheres", concluiu o candidato. 


Copyright  - A Noticias de HJ - Todos os direitos reservados  - contato@noticiasdehj.com.br