25 de novembro de 2020 - 01:28

? ºC Cuiabá-MT

Destaque

22/11/2020 19:33

Abílio diz que demissão de 3 mil servidores não é opção e que Emanuel também fará corte

Em resposta às críticas que tem recebido dos servidores públicos, o vereador e candidato a prefeito de Cuiabá, Abílio Júnior (Podemos) explicou que a demissão de 3 mil funcionários da prefeitura no ano que vem não é uma opção e que o corte irá acontecer independente de quem for eleito no dia 29 deste mês.

Segundo o vereador, as demissões são uma recomendação do Ministério Público Estadual (MPE) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que entendem que o município ultrapassou o limite de gasto com pessoal, fato que ele atribui à gestão de Emanuel Pinheiro (MDB).
 
“Se o Emanuel Pinheiro ganhar ele também vai demitir 3 mil funcionários do mesmo jeito. É uma recomendação do Tribunal de Contas e do Ministério Público. A única diferença é que eu disse e o Emanuel Pinheiro não. Mas eu disse sem explicar e agora estou explicando. Mas o Emanuel não disse para não explicar que é fruto da má gestão dele”, afirmou o candidato.
 
Com a promessa de enxugar a máquina pública e fazer auditorias em todos os contratos, Abílio já afirmou que, no caso de eleitos, vai cortar os gastos, iniciando pelos 3 mil servidores que não poderiam estar trabalhando na prefeitura.
 
Em outras ocasiões, o vereador que tem costume de visitar secretarias durante o expediente, também já declarou que o bom servido, que realmente trabalha e que está ali para contribuir, não precisa se preocupar que não será demitido.


Copyright  - A Noticias de HJ - Todos os direitos reservados  - contato@noticiasdehj.com.br