08 de julho de 2020 - 05:05

? ºC Cuiabá-MT

Destaque

26/06/2020 17:10

13 das 14 cidades de Estado com hospitais de referência colapsados

Das 14 cidades de Mato Grosso com hospitais de referência para tratamento de pacientes com Covid-19, o coronavírus, 13 estão classificadas com risco "Muito Alto" ou "Alto" de acordo com o decreto estadual nº 522 - de monitoramento da situação dos municípios. Estes municípios com situação mais grave, que representam 92% do total, já apresentam sinais de esgotamento na oferta de leitos de UTI's e de enfermaria.


As cidades consideradas estratégicas no combate à Covid-19 e que cediam os hospitais de referência tanto estaduais quanto municipais são Cuiabá (Muito Alto); Várzea Grande (Alto); Rondonópolis (Muito Alto); Sinop (Muito Alto); Cáceres (Muito Alto); Barra do Garças (Alto); Sorriso (Muito Alto); Colíder (Alto); Juína (Alto); Tangará da Serra (Alto); Barra do Bugres (Alto); Água Boa (Alto); Alta Floresta (Baixo); e Peixoto de Azevedo (Alto).

De acordo com decreto estadual nº 522, as cidades classificadas com risco "Alto" devem se preparar para o processo de quarentena coletiva obrigatória e os municípios listados com risco "Muito Alto" estão orientados a decretarem o "lockdown" - conjunto de medidas mais restritivas à circulação de pessoas.

Situação das UTIs

Quando considerados os leitos de UTI em hospitais municipais, as cidades de Várzea Grande, Rondonópolis e Barra do Garças já esgotaram as unidades disponíveis, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES). Neste mesmo grupo, Cuiabá também já caminha para a utilização dos leitos totais, pois só possui oito UTIs para adultos disponíveis.

Já o balanço dos leitos de UTIs em hospitais estaduais aponta que Sinop, Rondonópolis, Sorriso e Cáceres têm, no mínimo, 90% de ocupação ou já esgotaram as unidades disponíveis. Neste grupo, Várzea Grande e Cuiabá têm 87,5% e 75% de ocupação respectivamente. O único município de referência sem dados sobre os leitos é Alta Floresta, de acordo com a SES.

Leitos de enfermaria

A triagem dos leitos de enfermaria disponíveis nos hospitais de referência municipais deu conta que, em média, a taxa de ocupação das cidades está em torno de 20%. A maior parte dos leitos nestas unidades estão disponíveis, como é o caso de Cuiabá, Tangará da Serra, Barra do Bugres, Juína, Água Boa e Peixoto do Azevedo.

Quando considerados os leitos de enfermaria de hospitais estaduais, a taxa de ocupação já está mais elevada, alcançando a casa dos 70% em algumas unidades. Neste sentido, Cáceres, Sorriso, Várzea Grande e Cuiabá estão com mais de 50% das unidades ocupadas. Em contrapartida, Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta estão com a maior parte dos leitos ainda disponíveis.

Coronavírus em Mato Grosso

De acordo com dados do último boletim epidemiológico divulgado pela SES, Mato Grosso bateu um novo recorde no registro de casos de contágio no período de 24 horas. Em apenas um dia, o estado registrou mais de mil ocorrências de coronavírus e 31 óbitos foram notificados por conta da doença.

Com a atualização, Mato Grosso tem mais de 12 mil casos de contágio registrados e 476 notificações de morte pela Covid-19. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (3.132), Rondonópolis (983), Várzea Grande (968), Sorriso (539), Primavera do Leste (501), Tangará da Serra (445), Lucas do Rio Verde (411), Sinop (333), Nova Mutum (314), Pontes e Lacerda (311), Confresa (287), Campo Verde (282), Cáceres (184), Barra do Garças (183), Campo Novo do Parecis (159), Querência (149), Alta Floresta (135), Nossa Senhora do Livramento (129), Matupá (122) e Jaciara (119). 


Copyright  - A Noticias de HJ - Todos os direitos reservados  - contato@noticiasdehj.com.br